Abrir uma empresa é um sonho e mais do que isso, um objetivo para muitas pessoas que adiam essa ação devido a diversos fatores, como incertezas sobre o risco inerente a qualquer novo negócio e o medo de largar o emprego. Nesse contexto, as franquias podem ser uma excelente opção para empreender!

Afinal, ao adquirir o direito de utilizar uma marca bem estabelecida no mercado, com um modelo de negócios que comprovadamente deu certo, você reduz os riscos de começar uma empresa e tem mais garantia de retorno financeiro e, portanto, mais segurança.

Em muitos casos, a empresa existe há décadas e já tinha sucesso antes de trabalhar com esse sistema de negócios.

Não é por acaso que a taxa de mortalidade de uma franquia nos primeiros dois anos é de apenas 5%, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), enquanto cerca de 24% das companhias comuns deixam de existir em igual período, segundo estudo do Sebrae.

No Brasil, a Lei de Franquia regula esse sistema, instituindo regras para a instalação de novas unidades e ajuda a proteger empreendedores interessados em começar um negócio no modelo.

Neste artigo detalhamos algumas informações importantes sobre como tudo isso funciona. Ao longo dos próximos tópicos, você entenderá o que é uma franquia — e o que não é! —, vantagens e desvantagens associadas, como escolher uma marca, passo a passo para iniciar no sistema de franchising e conhecerá alguns exemplos de empresas que oferecem essa oportunidade. Confira!

 

Franquias: o que são

franquias

 

O significado de franquia vem da palavra francesa “franchise”, que se refere a um privilégio garantido a uma pessoa.

No ramo dos negócios, o vocábulo também é utilizado no idioma inglês e indica a licença que uma empresa concede a um empreendedor para usar a sua marca, expertise e tecnologias na venda de produtos e serviços, mediante assinatura de um contrato e remuneração.

Essa comissão varia de acordo com a marca e o tamanho da operação. Há empresas, por exemplo, que precisam de um investimento mínimo de R$ 80 mil, quando são chamadas de micro franquias, outras, as nano franquias, não exigem mais do que R$ 25 mil inicialmente.

Em ambos os casos, geralmente, o negócio não precisa de um ponto comercial ou colaboradores. No entanto, empresas maiores, como Cacau Show e China in Box, podem custar alguns milhares de reais ao interessado.

Uma vez aceito para utilizar o nome da marca e representá-la, você passa a ser um franqueado e a empresa, franqueadora.

O trabalho de um franqueado é atuar como um representante da empresa, reproduzindo o modelo que a levou ao sucesso, o que inclui layout de loja e gestão. No entanto, embora haja regras a seguir, a administração é de sua responsabilidade, portanto, não há vínculo empregatício.

A Lei de Franquia estabelece que a distribuição pode ser exclusiva, isto é, a unidade é o único ponto de venda da marca em uma região, ou semiexclusiva, hipótese em que outros franqueados e até lojistas na localidade podem comercializar os mesmos produtos ou serviços.

Atenção: existe um conceito no mercado em que o empreendedor recebe o lucro, mas não gerencia ou sequer conhece a empresa. Isso é conhecido como cota de franquia, no entanto, não configura o modelo de franchising aqui comentado. É, basicamente, um investimento e nos casos em que é oferecido por um franqueado, não tem base legal, por isso, em caso de prejuízo a franqueadora não tem responsabilidade. Portanto, fique atento ou atenta!

 

Como funciona o modelo de negócios

O sistema de franchising funciona com base em um contrato e uma remuneração e, por isso, você deve entender que haverá pagamento de alguns encargos. No início da parceria, você deverá desembolsar com a taxa de franquia, um valor inicial para o direito de usar a marca e acessar o treinamento e o suporte.

Essa taxa integra o valor de investimento inicial, que inclui outros custos, como compra de estoque, móveis, aluguel de ponto comercial e outros elementos importantes ao funcionamento do negócio.

A cobrança de royalties, percentual sobre o faturamento bruto da empresa, é a forma de remuneração mais comum de franqueadoras pelo direito contínuo de utilização da marca e o suporte.

Existe também a possibilidade de aplicação de outras taxas, que podem ser cobradas mensalmente, como um valor destinado à publicidade, ao uso de um sistema gerencial e a produtos fornecidos pela rede.

Isso, no entanto, varia de acordo com o tamanho e o posicionamento da franqueadora e deve ser analisado cuidadosamente antes de fechar contrato.

 

Vantagens e desvantagens de abrir uma franquia

vantagens de abrir uma franquia

 

Naturalmente, o sistema de franquias é muito benéfico ao franqueador, que tem a oportunidade de aumentar a divulgação de sua marca, a presença em diversas localidades e aumentar seu faturamento sem precisar investir capital.

Mas, como dissemos, o sistema também pode ser muito vantajoso para o franqueado, que utiliza a credibilidade da empresa no mercado, o que garante uma maior taxa de sucesso do que negócios que começam do zero.

O suporte do franqueador também é um grande benefício do modelo. A marca tem o interesse de manter o padrão e a qualidade a esta associados, portanto, desde a implementação oferece treinamentos e orientações sobre diversos assuntos, de recursos humanos ao atendimento a clientes.

No entanto, nem tudo são flores e também há desvantagens ao comprar uma franquia. O investimento em instalações e recursos, em alguns casos, podem chegar a centenas de milhares de reais, o que é um impeditivo para alguns empreendedores.

Embora o retorno seja praticamente garantido, existe risco de insucesso, ainda que mínimo, como é comum no mundo dos negócios.

Além da taxa de franquia e dos demais valores necessários ao funcionamento da empresa, a sua margem de lucro será reduzida devido ao pagamento de royalties, que giram em torno de 4% a 40%, a taxa de publicidade, de 2% a 5%, e outros gastos que reduzem a rentabilidade do negócio.

Outro importante fator é a liberdade na gestão, que ao franqueado é limitada. Ao comprar uma franquia, você precisa se comprometer que seguirá as normas do contrato e aplicará o método estabelecido pela empresa.

Assim, você não deve esperar liberdade, por exemplo, para investir em publicidade ou em um novo layout de loja como se a marca fosse sua.

 

Como escolher a franquia ideal

Antes de escolher uma das melhores e mais rentáveis franquias para representar, considere o seu gosto pessoal. Em quais nichos gostaria de atuar? No que tem conhecimento? Isso é importante não só pela satisfação em gerenciar a empresa, mas porque o franqueador pode exigir algumas habilidades.

Após definir alguns nichos em que gostaria de atuar, faça uma pesquisa por franquias que combinam com o seu perfil, cujo valor do investimento inicial você possa pagar, ou financiar.

Buscar no Portal do Franchising e visitar feiras de franquias, como a ABF Franchising Expo, onde você pode conhecer centenas de stands e solucionar dúvidas com marcas, são boas ideias. Pesquise também por outros eventos na sua região em sites especializados.

Para escolher uma boa rede, converse também com outros franqueados e procure entender o nível de satisfação. Na etapa que antecede à assinatura do contrato, você recebe um documento — sobre o qual discutiremos mais adiante —, com contato de alguns desses empreendedores, o que ajudará muito nessa análise.

Além de tudo isso, avalie o mercado. Entenda o potencial de crescimento, a lucratividade do nicho e da marca da qual você considera adquirir uma franquia. Afinal, se o ambiente empresarial não estiver propício ao negócio para os próximos anos, pode ser melhor escolher outro setor.

 

Passo a passo para adquirir uma franquia

franquias

Após as análises, você deve fazer o contato com a empresa que selecionou, o que geralmente é realizado no site da companhia, por meio do preenchimento de um formulário.

Ao receber suas respostas, a franqueadora fará uma análise de perfil, para identificar se este é adequado à marca, e de outras informações, como localidade de interesse para a franquia.

Em seguida, a empresa pode te convidar para uma entrevista, presencial ou online, ou uma visita, na qual deverá te apresentar o sistema e conhecer mais a seu respeito.

Se tudo estiver de acordo, a franqueadora deverá te entregar o COF (Circular de Oferta de Franquia), um manual que transmite ao franqueado informações jurídicas, econômicas e financeiras relacionadas à compra da franquia.

No documento devem estar contidas, de maneira clara e detalhada, todas as normas e os direitos das partes envolvidas no negócio, com o objetivo de proteger a ambos os interessados. O manual descreve, conforme Lei de Franquia, pontos importantes como:

  • segurança jurídica e econômica: histórico resumido, balanços e demonstrações financeiras, descrição detalhada do negócio, perfil do franqueado ideal e o que a ele é oferecido;
  • investimento: taxas, valor inicial estimado, informações quanto à obrigação com fornecedores indicados e situação após expiração do contrato em relação ao know how ou segredo de indústria e à implantação de atividade concorrente;
  • exclusividade: relação completa de todos os franqueados, com nome, endereço e telefone, garantia (ou não) de exclusividade sobre determinado território de atuação e possibilidade de realizar vendas em outra região;
  • documento de contrato: modelo adotado, com texto completo, inclusive dos respectivos anexos e prazo de validade.

Esse documento deve ser entregue pela franqueadora com um prazo mínimo de 10 dias antes da assinatura do contrato e de qualquer pagamento de taxa de sua parte.

Nesse período, você deve analisar cuidadosamente o documento, entender todas as questões que normatizam a relação, como a atividade é realizada, o suporte e os valores cobrados não só no investimento inicial, mas na manutenção e na renovação do contrato.

É importante que você também avalie os aspectos financeiros e o custo benefício da aquisição. Estude todos os valores, como taxa de franquia, royalties e custos fixos e variáveis e calcule o payback (tempo de retorno do investimento), para entender se realmente vale abrir a franquia com essa empresa.

Aceitando todas as normas estabelecidas no COF e entendendo a viabilidade do investimento, você deve devolver o documento e assinar o contrato oficial, etapa em que é importante contar com um advogado e contador na negociação. Em seguida, deve fazer o pagamento da taxa de franquia e receber orientações sobre ponto comercial e os demais treinamentos, para você e colaboradores, antes da inauguração.

 

Algumas franquias de sucesso

Apresentamos, a seguir, algumas empresas que atuam no sistema de franchising, com links para seus respectivos websites, para que você conheça um pouco mais sobre o modelo de negócios. Algumas estiveram em listas e receberam prêmios, mas ressaltamos que são apenas exemplos, não indicações de investimento.

 

Acquazeroacquazero

Essa rede de franquias atua no ramo de lavagem de carros, com produtos biodegradáveis, com serviços como hidratação de bancos de couro, impermeabilização de estofados e espelhamento de pintura. A Acquazero promete um retorno financeiro em um período de 3 a 24 meses, possui um faturamento médio mensal de R$ 70 mil e pode ser uma opção viável para empreendedores que buscam por franquias baratas, pois o investimento mínimo é de R$ 13 mil, no modelo home office.

 

Bibi

bibi

A loja de calçados foi considerada uma das 25 melhores franquias em 2019 pelo grupo Bittencourt, em relação à cultura organizacional e liderança da rede. A Bibi existe desde 1949, exporta produtos e design para dezenas de países e atende a um público de 0 a 9 anos. Uma unidade pode ser adquirida a partir de R$ 165 mil, o faturamento médio mensal é de, em média, R$ 80 mil e o retorno do investimento é esperado em 18 a 36 meses.

 

 

 

Hinodehinode

Você gostaria de atuar no ramo da beleza? A partir de R$ 699 mil você consegue comprar uma franquia do Grupo Hinode, que existe desde 1988 e comercializa cerca de 600 produtos, como itens de perfumaria, bem-estar, maquiagem e cosméticos. O estabelecimento, no entanto, não é uma loja para consumidores, e sim um ponto de distribuição de produtos, treinamento e reuniões com os consultores da empresa.

 

Imaginarium

imaginarium

A Imaginarium, que também foi considerada uma das 25 melhores franquias em 2019, foi criada em 1991, possui mais de 200 lojas, oferece ao empreendedor diferentes modelos de layout e reúne diversos prêmios de excelência. O investimento mínimo, sem ponto comercial, é de R$ 129 mil, mas o faturamento médio de R$ 100 mil por mês e sugere um retorno financeiro em 18 a 36 meses, segundo site oficial.

 

Você entendeu o que é, como funciona e o que você deve considerar para abrir uma franquia? O modelo de negócio é muito interessante para aqueles que sonham em empreender, mas que por diferentes razões, sentem-se inseguros para começar do zero. Siga as nossas dicas na seleção das empresas, analise cuidadosamente o contrato e comece bem no ramo dos negócios.

Se você quiser saber mais sobre as necessidades de gestão em uma rede de lojas e como uma única plataforma pode centralizar dados da marca, confira a página sobre o Cake Plus.

 

Franquia de loja virtual

A franquia de loja virtual permite que você venda produtos de uma determinada marca online. O diferencial, neste caso, é de que o investimento inicial é menor, por não precisar de um ponto comercial físico.

A outra vantagem é de que o franqueado não precisa de espaço para estocar mercadorias também, já que o envio de produtos aos clientes, ficam sob responsabilidades da marca.

E como funciona?

O franqueado paga para comercializar os produtos da marca online. O Seu trabalho é atrair clientes para o e-commerce dos produtos e vender. Toda a parte operacional de embalar produto, enviar e gerenciamento de estoque é de responsabilidade da marca (franqueador).

Como o franqueador é de certa forma “a cara” da marca, normalmente eles são capacitados para atender os clientes e interagir, bem como ter o conhecimento sobre todas as vantagens do produto. Exemplos:

 

Liguesite

liguesite

Essa franquia virtual oferece uma grande quantidade de serviços para clientes que estejam interessados em realizar investimentos em presença digital. Isso inclui criação de portais, sites, lojas virtuais, além de ferramentas de marketing digital. O Liguesite dá um treinamento inicial presencial para quem buscar ser franqueado e faz um acompanhamento online.

 

Zupy!

zupy!

Esse é um serviço de fidelização de clientes que pode ser contratado por empresas de diferentes segmentos. A franquia online Zupy! atua através de um software e de um aplicativo para celular, através dos quais transforma os clientes comuns em clientes fiéis da marca.

 

Antidoto Cosméticos

antídoto

A rede de franquias Antídoto, que trabalha com a venda de cosméticos naturais para banho, corpo e cabelo possui um modelo de franquia que pode começar com investimento baixo e Franquia Virtual Antídoto Store.

 

Também recomendamos para você

[gs-fb-comments]