NFC-e: conheça os estados que utilizam

NFC-e: conheça os estados que utilizam

O projeto da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e), que tem como objetivo substituir o Cupom Fiscal, avança nos estados brasileiros.Os estados se encontram divididos em diversas fases, como divulgação, legislação, piloto, homologação, voluntária e obrigatória, além dos que ainda não possuem calendário de obrigatoriedade. Saiba como está o calendário da NFC-e nos estados brasileiros:   Acre Cronograma concluído. Todas as empresas que praticam varejo no Acre estão obrigadas a emitir NFC-e.   Alagoas Cronograma de obrigatoriedades em andamento. 01/10/2016 para empresas com receita bruta superior a R$ 15.000.000 anual; 01/04/2017 para empresas com receita bruta superior a R$ 7.200.000 anual; 01/10/2017 para empresas com receita bruta superior a R$ 3.600.000 anual; 01/04/2018 para empresas com receita bruta superior a R$ 360.000 anual; 01/10/2018 para empresas com receita bruta superior a R$ 120.000 anual.   Amapá Cronograma de obrigatoriedades em andamento. 01/01/2017 para os contribuintes previstos no Art. 2º do Anexo XXIII deste regulamento . 01/01/2018 para contribuintes com equipamentos ECF autorizados até o dia 31 de dezembro de 2014; 01/01/2019 para contribuintes com equipamentos ECF autorizados entre o dia 1º de janeiro de 2015 até o dia 31 de dezembro de 2015; 01/01/2020 para contribuintes com equipamentos ECF autorizados entre o dia 1º de janeiro de 2016 até o dia 31 de março de 2017;   Amazonas Cronograma concluído. Todas as empresas que praticam varejo no Amazonas estão obrigadas a emitir NFC-e.   Bahia Cronograma de obrigatoriedades em andamento. 22/08/2017: estarão obrigados a emitir NFC-e novos estabelecimentos inscritos no CAD-ICMS; 01/10/2017: não serão mais concedidas autorizações de uso de novos ECF’s, mesmo que oriundos de transferência de outro estabelecimento do mesmo contribuinte; 01/11/2017: estarão obrigados a emitir a NFC-e todos os estabelecimentos...
7 dicas para fidelizar clientes no varejo

7 dicas para fidelizar clientes no varejo

Para uma empresa, mais importante que um cliente satisfeito é um cliente fiel. Isso porque estima-se que manter um cliente fiel pode ser até cinco vezes mais barato que conquistar um novo, sendo que eles chegam a responder por até 65% de todas as vendas de uma empresa. Assim, investir na fidelização dos clientes é um tiro certeiro para qualquer empreendedor que busca a sustentabilidade do seu negócio, principalmente em tempos de instabilidade econômica, concorrência acirrada e consumidores cautelosos. Para ajudá-lo a reter seus clientes frequentes e economizar dinheiro na captação de novos, separamos algumas dicas de como fidelizá-los:   1 – Entenda seu público Conhecer bem o perfil do seu público é essencial para o planejamento de suas estratégias. Por isso, pesquise o mercado e entenda as necessidades dos seus clientes, comprometendo-se em atendê-las com os seus produtos e serviços. Hoje existem ferramentas que permitem cadastrar informações essenciais dos seus clientes, como nome, e-mail, telefone, data de aniversário, etc. Dessa forma fica muito mais fácil utilizá-las a favor do seu negócio.   2 – Trabalhe a imagem da sua empresa Credibilidade é algo que conta muito para o consumidor na hora de investir o seu dinheiro, ainda mais em época de instabilidade econômica. Por isso, invista em atendimento e experiência de compra, preocupando-se em facilitar a vida do seu cliente e solucionar possíveis problemas da melhor forma possível.   3 – Invista em promoções Uma campanha promocional, se bem planejada, impulsiona as vendas e permite que você faça o estoque da sua empresa girar. Além disso, os consumidores estão sempre de olho em produtos com desconto quando precisam...
Black Friday: 7 dicas para preparar sua loja

Black Friday: 7 dicas para preparar sua loja

Disseminada nos Estados Unidos e copiada no resto do mundo, a Black Friday é um evento do varejo marcado por descontos agressivos em diferentes lojas. A edição desse ano acontece no dia 24 de novembro e promete dar fôlego as vendas, que estão fragilizadas em função da crise econômica.   A expectativa para a data é grande, já que três em cada 10 brasileiros pretendem fazer alguma compra na edição deste ano, segundo pesquisa do SerasaConsumidor. Além disso, estima-se que as lojas vendam 15% mais que na Black Friday de 2016.   Para você aproveitar essa data e vender muito, sendo sua loja física ou virtual, é preciso tomar alguns cuidados e se preparar. Por isso, preparamos uma lista com 7 dicas para você se dar bem nessa Black Friday:   1) Crie promoções reais Aquela história de fazer “metade do dobro do preço” não funciona mais. A cada edição da Black Friday, o consumidor – e o Procon – está cada vez mais ligado para não cair em armadilhas. Para não ficar longe da realidade, faça uma pesquisa de mercado na concorrência, veja por quanto estão oferecendo os produtos e tente se enquadrar nos preços praticados.   2) Prepare a equipe Se você tiver uma loja física, é preciso ter uma equipe bem preparada e com conhecimento sobre os produtos que oferece. O atendimento pode ser fator determinante para o sucesso da sua loja durante a Black Friday, por isso, você deve proporcionar sempre o melhor aos seus clientes. Importante: os vendedores devem estar instruídos a oferecerem as promoções aos clientes além dos itens que eles estiverem procurando. Isso...
Clientes difíceis: 4 dicas para lidar com eles

Clientes difíceis: 4 dicas para lidar com eles

Se você ganha a vida vendendo algo – seja um produto, serviço, ideia inovadora ou até ações de sua empresa – você tem de encarar clientes difíceis de tempos em tempos. É um fato. São aqueles seres que criticam você e sua empresa de forma desmedida, dão trabalho na hora de pagar, fazem ameaças por pouca coisa, chantageiam ou ficam achando problema nos mínimos detalhes. Apesar de não ser fácil, faz parte de ser um bom vendedor encará-los de frente e com profissionalismo. Aqui vão dicas valiosas de como fazer isso:   1. Evite reagir e meça suas palavras: Muitas vezes, quando o cliente começa a pressionar você, principalmente com acusações e palavras duras, é natural ter vontade de revidar. Mostrar ao outro quão errado ele está. Cuidado! Essa estratégia pode sair pela culatra. Pode aumentar o calor da discussão e colocar vocês dois em posições antagônicas. Busque manter a calma respirando fundo e não levando para o lado pessoal. Preste atenção a seu próprio tom de voz para garantir que você não está falando mais alto por se sentir provocado. Deixe o cliente terminar de falar e coloque-se de forma profissional: com calma e mostrando domínio da situação.   2. Use a abuse da 1ª pessoa: É comum quando não estamos de acordo com algo começar a apontar dedos: mostrar como, quando ou onde o outro errou. Isto se dá com frases que começam com “você isto, você aquilo” e geralmente dificulta um bom entendimento entre as partes. Se seu objetivo é resolver a situação e gerar algum nível de concordância, o ideal é usar a 1ª pessoa,...
Como usar as redes sociais a favor da minha loja?

Como usar as redes sociais a favor da minha loja?

As redes sociais ganharam grande força como meio de divulgação das marcas e, atualmente, qualquer varejo deve aproveitar o ambiente virtual para favorecer a ampliação da sua fatia no mercado. Separamos três vantagens competitivas do uso das redes sociais para impulsionar o seu negócio: 1. Crie relacionamentos As redes sociais são um campo de interação rápida, onde loja poderá estabelecer relacionamentos com os clientes já fidelizados e atrair os em potencial. Um dos pontos-chave para garantir um bom desempenho nas mídias sociais é oferecer um conteúdo relevante que o público possa se identificar, criando no futuro a necessidade de compra. Você deve desenvolver sua comunicação de acordo com o seu público e produto. As interações estabelecidas podem aumentar de modo consistente a satisfação das pessoas em relação à sua marca. Por isso, as respostas devem ser dadas rapidamente sempre que houver o contato do público por esses canais. 2. Melhore seus produtos É comum que as pessoas comentem nas redes sociais (assim como em blogs e sites especializados) se estão satisfeitas com os produtos e as marcas que consomem. Por isso é importante estar sempre atento. Assim, caso haja algum transtorno com em uma remessa de produtos, por exemplo, você poderá consertar o inconveniente de forma mais ágil, antes que o problema vire uma bola de neve e arranhe a reputação da sua marca. 3. Analise a concorrência Independentemente de você estar atuando de maneira eficiente nas redes sociais ou não, uma coisa é certa: a maioria dos seus concorrentes está lá se relacionando com o mesmo público-alvo e divulgando os seus produtos. Essa é a sua chance de...
Estoque: 7 dicas para manter o seu em dia

Estoque: 7 dicas para manter o seu em dia

A má gestão de estoque, independentemente do tamanho da sua empresa, é um problema que pode levar você à falência. Para os pequenos empreendedores, a dificuldade é ainda maior, já que muitas vezes não se tem a mão-de-obra suficiente para ajudá-los nesse trabalho. Uma coisa é fato: um estoque bem organizado é uma das formas de manter clientes fiéis, pois, assim, é possível cumprir prazos de entrega, não ficar sem produtos, entre outros fatores. Para manter o seu estoque sempre dia, siga as dicas que preparamos para você:   1) Controle e registre entradas e saídas É importante saber quantos produtos tem em casa e mensurar como anda a busca por cada um deles. Isso evita que você perca a venda por falta de estoque ou adquira muitos itens que não têm saída.   2) Atenção para produtos perecíveis Itens com prazo de validade merecem uma atenção a mais. Tome cuidado para não abarrotar seu estoque com esses produtos sem ter certeza que a saída deles é boa. Compre apenas o que sabe que vai vender no prazo de tempo estipulado para não perder dinheiro e nem levar multas com produtos vencidos.   3) Mantenha a organização física do seu estoque Para garantir que a mercadoria que você deseja seja facilmente encontrada no seu estoque, mantenha locais específicos para cada produto e identifique-os. Além de facilitar na hora da separação, inibe furtos e facilita quando for realizar inventários.   4) Calcule a previsão da demanda Com o controle de entrada e saídas de seu estoque, faça uma estimativa de demanda de cada produto. Assim não corre o risco de...